BONITINHA, MAS ORDINÁRIA (1980)

Edgar (José Wilker) é um jovem mineiro de origem humilde, funcionário na empresa do milionário Werneck (Carlos Kroeber). É procurado por Peixoto (Milton Moraes), genro do patrão, com a proposta de casar com Maria Cecília (Lucélia Santos), filha do milionário de 17 anos, pois a moça foi currada por cinco negros. Edgar aceita pelo dinheiro. Ele gosta de Ritinha (Vera Fischer), mas com negócio fechado, abandona sua namorada e ela conta que é prostituta, para sustentar a família. Por outro lado, Maria Cecília e Peixoto confessam a Edgar que pagaram os homens pela curra. A moça e o cunhado são amantes, brigam e causam uma tragédia. Decidido, Edgar procura novamente Ritinha para viver seu amor verdadeiro.

CINEMA
106 min
1980
BRA
FICHA TÉCNICA
Direção
Braz Chediak (Diretor Assistente: Sindoval Aguiar)
Empresa Produtora
Sincrocine
Produtor
Pedro Carlos Rovai
História e diálogos
Nelson Rodrigues
Roteiro
Gilvan Pereira, Sindoval Aguiar, Jorge Laclette e Doc Comparato
Direção de Fotografia e Câmera
Hélio Silva
Assistente de Câmera
Caio Gervásio e Irudy Rozemberg
Maquinista
Paquetá
Eletricista
Beto, Baiano e Ruy Medeiros
Fotógrafo de Cena/ Still
Renato Laclette, Tereza Jassouroun e Maria Claudia
Assistente de Direção
Nelson Rodrigues (filho)
Continuidade
Stella Valadão e Juliana Monteiro
Cenografia
Arthur Maia e Nayá Bernasconi
Figurino
Marina Massari
Camareira
Mery
Diretor de Produção
José Oliosi, Angela Cozzeti e Luiz Acerbi
Assistentes de Produção
Adaury Oliveira, Jorge Paulino, Joi Natorf, Carmen Gomes e Luciano Antonucci
Música
John Neschling
Montagem
Rafael Valverde
Sonorização
Helio Barroso
Técnico de Som
Aloísio Vianna
Efeitos Sonoros
Cesar
Laboratório de Imagem
Lider
Distribuição
UCB e WV Films
GALERIA
Não há imagens cadastradas!
IMPRENSA

    Não há notícias relacionados para esse filme!

Coisas incríveis podem nascer de uma conversa!